OUÇA: Rocha diz que economia será de R$ 32 milhões ao ano por causa de diminuição de salários.

Campo Grande(MS) – Vereadores, prefeito e secretários municipais terão salários congelados nos próximos quatro anos em Campo Grande. Consenso entre eleitos e reeleitos rejeitou, em votação que durou menos de 30 minutos, em sessão extra na quarta feira(21/12), reajuste de 26,3% aprovado em 2014. 

João Rocha (PSDB), presidente da Casa de Leis, ressaltou que convocar sessão extraordinária  foi estratégia para evitar impasses de última hora, depois de acordo firmado. Foram mantidos, depois de votação em plenário, os vencimentos atuais pagos aos vereadores (R$ 15.031,76), prefeito (R$ 20.412,42), vice-prefeito (R$ 15.308,66) e secretários (R$ 11.619,70). Os valores serão válidos para os próximos quatro anos e nova definição está prevista para 2018.

João Rocha disse a Rádiowebms os motivos do congelamento de saláriosCaso o aumento de 26%  fosse  concedido  o  impacto nas contas da prefeitura seria de  R$ 32 milhões ao ano na folha de pagamento. Cada vereador recebe até 75% do que ganha um  deputado do Estado de Mato Grosso do Sul. A Câmara Municipal define ainda fixação das verbas indenizatórias. 

 

João Flores junior

 

Foto Divulgação.