Servidor que desviou recurso da Justiça Federal pode ser investigado por Peculato.

Campo Grande(MS) – Investigações da Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF) e Tribunal Regional Federal 3ª Região (TRF 3), podem resultar em  investigação criminal, e fazer com que o ex-servidor da  3ª Vara Federal da Justiça Federal de Campo Grande responda  pelo crime de peculato ele estava lotado na  3ª Vara,  especializada em crimes de lavagem de dinheiro e contra o sistema financeiro nacional, de onde foram  desviados  R$ 500 mil.

 

As investigações acontecem em segredo de justiça.  E mesmo depois do fim da auditoria administrativa da Corregedoria Regional da Justiça Federal da 3ª Região, coordenada  pelo juiz federal,  Roberto Lemos dos Santos Filho, no dia 5 de setembro. O TRF 3 informou que será elaborado “relatório circunstanciado dos trabalhos e dos fatos que foram constatados durante a realização da correição e será levado para conhecimento do Conselho da Justiça Federal da 3ª Região; Mas o procedimento administrativo não é penal. A correição foi comunicada para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), MPF e Advocacia-Geral da União (AGU).Também em nota, a Superintendência Regional da PF em Mato Grosso do Sul confirmou a instauração de inquérito policial. O  MPF espera pela  investigação para oferecer denúncia. 

 

Da redação 

Foto Divulgação.